Semana passada liberei um vídeo onde falei sobre autoestima. E, desde o dia que liberei queria postar algo aqui no blog, além do vídeo. Queria escrever sobre o tema. Eu sinto que escrevo melhor do que falo. Acho que desde crianças as palavras me movem, apesar de falar muito, sempre tirei 10 nas redações. Acho que me expresso melhor. Mas, ainda não havia escrito porque queria estar inspirada o suficiente. E para que eu fique inspirada preciso estar triste, estranho, mas é verdade. Claro que a alegria me inspira muito mais, porém, quando estou triste reflito melhor sobre a vida, sobre o que preciso melhorar, acho que por isso que escrevo melhor também. 

Mas, vamos ao assunto “AUTOESTIMA”. Sempre ouço alguém reclamando do cabelo, do corpo, se comparando a outras pessoas. E sempre tive vontade de chegar perto e falar: “Ei, você é linda assim”. Mas, é claro que não vou falar, só se eu for íntima da pessoa. Então, a melhor forma que encontrei foi gravando um vídeo e falando sobre. No vídeo eu tentei dividir com vocês sobre o que penso sobre autoestima e o que devemos fazer para trabalhar elas todos os dias. 

Porque sim, a autoestima deve ser trabalhada constantemente. Precisamos entender que a sociedade estabelece padrões nada a ver e muitas vezes caímos em meio a tantas críticas que acreditamos que nós que somos erradas ou errados. Mas, na verdade não existe um padrão de beleza, porque todos nós somos lindas e lindos, independente da opinião das pessoas. E, precisamos acreditar nisso e repetir quantas vezes for preciso. 

No vídeo contei que sofri bullying na escola pelo simples fato dos meus pais serem separados. E daí, tem muitas pessoas que tem seus pais separados, eu não sou a única e nem serei a última. Mas, não foi só isso que passei, eu usava aparelho, usava óculos, era gordinha, baixinha e meu cabelo (apesar de liso a vida toda), deu uma época de muita rebeldia. Sofri muito, porque não era o padrão das outras garotas. Sofri muito, chorei, mas nunca, jamais pensei em desistir. Hoje, me livrei do aparelho, continuo baixinha e sou extremamente grata a Deus por passar por tudo isso, porque fez de mim mais forte. E querem saber mais, as duas meninas que mais me fizeram chorar e falaram da separação dos meus pais, hoje seus pais também são separados. E acreditem, elas (as duas) vieram falar pra mim depois de um tempo: “poxa Lílian, falamos dos seus pais serem separados e hoje somos nós”. Chega um dia, que a vida trata de cobrar das pessoas de alguma forma, tudo o que elas fazem, seja bom ou ruim. 

Quando digo que precisamos trabalha nossa autoestima, digo por experiência. Pois, todos os dias vamos encontrar alguma dificuldade, e se a cada obstáculo a gente for reclamar, lamentar e se deixar abater nunca vamos chegar a lugar nenhum.

Sempre vai ter alguém para nos criticar, ofender, magoar, decepcionar. Então, ou você aprende a lidar com tudo isso ou você vai sofrer a vida toda. Aquela amiga vai te falar algo que não gostou, vai ter a falsa amiga, vai ter um boy que vai te fazer acreditar que o amor não existe, você vai se chatear com seu corpo ou cabelo só porque ele não está como você quer. Gente, sempre vai aparecer algo para nos decepcionar, mas não podemos fazer disso os maiores problemas do mundo. Porque problemas é quando você sabe quem tem alguém lutando todos os dias para viver, lutando pela saúde, lutando contra a fome, contra a falta de recursos para estudar. Isso sim, é problema. Agora, você está aí, perfeito, com saúde, família, escola, e ainda reclama porque uma amiga mentiu, ou porque aquele carinha não te quis? Ah, fala sério! Amizades podemos fazer todos os dias boy sacana tem em todo lugar. Um dia o cara certo vai aparecer e as amizades verdadeiras estarão com você em todos os momentos.

Então, vamos parar de reclamar, de sofrer por besteiras. Vamos ser mais gratos, vamos aproveitar mais a nossa vida, vamos aproveitar mais as pessoas que amamos. Se olha no espelho e veja o quanto você é linda e perfeita. O quanto Deus te fez única. Seja grata por isso, sempre. Eu espero que depois desse textão, vocês ainda assistam o vídeo, sei que vão gostar. Trabalhem a AUTOESTIMA sempre, e seja feliz que a vida trata de te retribui!

Um beijo e aperta o play <3



2 Comentários

  1. Também sofro disso, me expresso melhor escrevendo e tenho mais inspiração ao ficar triste. Acho que por ser um sentimento que nos enche a cabeça de coisas, desejamos colocar pra fora, então tudo flui rapidamente, depois quando esvaziamos tudo, parece que as coisas se acalmam. Vai entender, contigo é assim também?

    Eu sou uma pessoa que tenho uma auto estima elevada, por vezes, até demais. Mas sempre tem aqueles dias que conspiravam contra, aí dá aquela deprê passageira. Mas é raro durar mais que um dia ou horas.

    E acho que tu deveria falar para as pessoas que elas são lindas. Geralmente, quando vem de pessoas que mal conhecemos e percebemos a verdade pura e simples naquelas palavras, isso nos motiva mais do que se viesse de alguém que conhecemos. Até pq, quando conhecemos alguém, muitas vezes falamos pra agradar, já a pessoa que não conhecemos, elas falam por achar aquilo de verdade.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpageInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  2. Gaby, é assim mesmo! A partir do momento em que escrevo me sinto aliviada. A tristeza e a dor podem até não passar naquele momento, porém, após uma reflexão as coisas começam a fazer sentido! Vou seguir seu conselho, o que você disse é a mais pura verdade, quando as recebemos um elogio de alguém desconhecido ele e bem recebido, não que dos conhecidos não sejam, só que acreditamos mais! Um beijo sua linda e obrigada por estar presente sempre aqui no blog!

    ResponderExcluir

Novidades por e-mail