por Karol Pinheiro
 
Eu sinto muito. Calor, amor, dor… Eu sempre sinto muito!

Nunca fui do tipo de meias palavras, meios sorrisos ou meias paixões. Se é pra sentir, que seja por inteiro. Confesso que nem sempre a história toda acaba bem. Também se sofre muito, mas quer saber?! Faz parte! Quem sabe o valor de estar feliz consegue vivenciar muito mais os bons momentos que a vida traz e, por que não, aproveitá-los da maneira que alguém que protege os sentimentos jamais conseguirá.
 
Eu sinto muito.

Faço a minha própria trilha sonora. Sonho acordada. Imagino, imagino e imagino. Se não é pra ser assim, pra que então?!
 
Eu sinto muito.

Gosto de pensar que as pessoas são o mais importante registro da sua história. O que elas vão contar, sentir e lembrar. Ame, tenha raiva e ame de novo. E se precisar, tenha raiva mais uma vez só para amar novamente depois. Os sentimentos são inconstantes, as pessoas também.
 
Eu sinto muito.

E há muito não sentia tanto.
 
E pra você, que acha que sentimentos devem ser calculados, polidos e ponderados: eu sinto muito!


Deixe um comentário

Novidades por e-mail