Confesso que faz tempo que não escrevo, não sei se é por falta de inspiração, por falta de ler, não sei bem o motivo. Sempre tive a teoria que só consigo escrever quando estou triste, e parece que é mesmo. Os últimos meses tem sido bem agitados, movimentados e felizes. E quando isso acontece fico sem tempo pra sentar e escrever sobre tudo que estou sentindo. Vocês, que pararem, cinco minutos para ler esse texto vão, no mínimo pensar que sou um tanto quanto maluca, ou estranha, ou sei lá  o que vocês vão pensar. Se bem que acho que estamos precisando ouvir menos possível a opinião alheia, e quando digo estamos, estou dizendo “TODOS NÓS”. A vontade é apertar o botão do FODA-SE e pronto. Mas, infelizmente nem sempre conseguimos. Mas, voltando ao foco do texto, o que me fez sentar e escrever é quando preciso desabafar, jogar tudo pra fora, vocês me entendem? Não sou daquelas que choram, ou saem falando da vida pra quem senta do meu lado no onibus! E se tem uma coisa que me deixa triste e chateada é ver alguém agir de forma preconceituosa. Cara, vocês não entendem que nosso fim é um só? Morrer e ir pra debaixo da terra onde você será comido por uma quantidade de bichos nojentos! Porque então tratar alguém com diferença? Como se você fosse melhor que todo mundo. A semana passada, estava almoçando (comendo salgado frito e coca cola) em uma lanchonete aqui na minha cidade, e dois caras chegaram e sentaram em uma mesa ao lado da que eu estava e pediram algo e quando o atendente os serviu eles começaram a criticar o cara porque ele tem a opção sexual diferente da opção sexual deles. Será mesmo que isso os faz serem mais homens? Hein? Juro, que fiquei com tanta raiva que não terminei meu lanche, passei no caixa, paguei e fui embora, e se você discutir com caras assim é pior, a ignorância deles podem ser maior que o preconceito, então o melhor é sair. Eu não suporto preconceito, e se existe algo que me deixa completamente nervosa é isso. Não o bastante, ontem mataram um transexual em uma cidade vizinha. Meu Deus, onde vamos parar? Cuidem da suas vidas e não preocupem com a vida alheia! A opção sexual, a cor ou qualquer que seja a diferença que alguém tenha de você, não justifica você tratá-la com preconceito, isso não o fará melhor que ninguém. As diferenças sexuais, de cor, ou qualquer que seja não define caráter de ninguém, e é isso que conta em uma pessoa, é o CARÁTER. Sei que a maioria vai começar a ler esse texto e não vai terminar, mas, se você chegou até aqui comece a agir diferente, a pensar diferente. Preconceito só acarreta preconceito e violência, e precisamos é de distribuir PAZ, e não ódio. Tenho certeza que depois desse desabafo, me sentirei melhor!

Pense nisso, curta o bom senso, compartilhe paz e RESPEITE as diferenças!


Deixe um comentário

Novidades por e-mail