Eu sempre tive vocação pra ser retardada. Não sei o que é, mas sempre deixei as pessoas me fazerem de boba, de idiota. Acho que o medo de perder essas pessoas me fizeram assim, meio tola. Sempre leio aquele monte de frase, você dever ser assim, você dever correr atrás dos sonhos (..) blá, blá, blá! Desde que nasci fui abandonada, acho que essa sensação de abandono me fez dessa maneira. Nunca tive grandes amizades, nem grandes amores, nem grande nada. Nem altura. Acho que a falta de coragem e o medo, tomaram conta de mim, por uma ou várias razões. Prefiro a solidão do que a companhia. Porque com a companhia corro o risco de perdê-la. E a solidão, já estou acostumada com ela. No ônibus sento e de imediato coloco o fone de ouvido, porque se alguém sentar do meu lado não vou correr o risco de puxarem algum assunto do qual não tenho interesse, aliás sempre que sentam ao meu lado puxam um assunto mais nada a ver. Já me chamaram de metida, nojenta, antissocial, não sou isso e sei que não preciso provar nada pra ninguém, mas acabo me incomodando quando passo e alguém cochicha ou joga alguma indireta, que é mais do que uma direta. Não sei por que as pessoas são assim, cruéis, preocupar com a vida alheia é a melhor diversão de muitas pessoas por aí. Tenho minha solidão, mas cuido da minha vida! Acho que se todos se conscientizassem mais sobre determinadas coisas o mundo seria bem melhor. Você sempre vai me ver de all star, com uma calça jeans desbotada, e um livro na mão. É, na maioria das vezes estou lendo. Ou ouvindo música. Entre uma bobagem e outra, aprendi a me valorizar. Sabe a idiota, agora se tocou. Não faço mais nada pra ninguém ficar do meu lado, por que como disse antes, sempre tentei agradar tudo e a todos, pra não perderem essas tais pessoas que se diziam minhas amigas ou amigos. Não preciso disso. Preciso de gente de verdade, de gente que gosta de mim como sou. Mesmo eu tendo os meus medos, minha falta de coragem pra muitas coisas. Gosto do som da Mallu, você critica? Quem é você mesmo? Não vou ser gentil pra agradar quem não é comigo, não vou ser simpática com quem só me critica ou não tem se quer respeito por mim. Acredito que respeito e confiança são à base de qualquer relação, sem elas não existe nenhum tipo de relação. E acredite quem te critica uma vez, é falso com você, será sempre. Não se iluda as pessoas não mudam de hoje pra amanhã, elas podem mudar, mas depois de muito levarem na cara ou passarem por experiências que a façam refletir melhor sobre suas atitudes. Sabe, de um tempo pra cá aprendi a valorizar mais as pessoas que sempre estiveram comigo, em qualquer ocasião ou circunstância. Elas sim sempre mereceram a minha atenção, o meu respeito e a minha confiança. Mas primeiro, passei a acreditar mais em mim, a me valorizar, amor próprio não é egoísmo, é só uma forma de entender que agente é capaz de alcançar qualquer coisa. Depois que conheci esse amor próprio, conquistei grandes amizades, conquistei um grande amor. Grandes coisas começaram a acontecer. Valorizo os pouco, mas o melhores. Hoje, aprendi a ter meus gostos, opiniões, preciso melhorar muito, mas já mudei o suficiente pra conseguir enfrentar novos obstáculos. Continuo com meu all star, minha calça desbotada, meus livros eminhas músicas, mas, voltei a sonhar os sonhos que sempre tive e nunca tive coragem de se quer tentar realizá-los. Criei um blog. Voltei a desenhar (dom antigo, talvez por muitas críticas). Entendi que agora é o momento de voar. De correr atrás de novos sonhos, novos desafios. Criei coragem pra entender que cresci e que o medo e a falta de coragem ficou pra atrás, ficou em um tempo que deixou de existir. É hora de novas metamorfoses acontecerem. Não se preocupe em ser diferente, o importante é ser você sempre!


Deixe um comentário

Novidades por e-mail