Às vezes, a vida é muito cruel com a gente. Ainda não consigo entender tudo isso. Falta maturidade, ou experiência, ou falta de saber lidar com certas situações? Não sei a resposta. Os dias tem sido difíceis. É como estar em uma multidão de pessoas e se sentir sozinha. Sufoco. Angustia. Aperto no coração. É isso, ou um pouco de tudo isso. Sabe aquele momento em que você tenta de alguma forma desabafar, tirar tudo de ruim e jogar para o vento, para que ele leve tudo embora, pra bem longe, pra nunca mais voltar. Tenho vontade de fazer tudo isso, mas tem coisas que não são bem assim. Desfazer seria a palavra certa. É isso, desfazer, desmanchar todos os nós de uma só vez e começar. Ou recomeçar? Acho que recomeçar. Mudar de cidade, de lugares, de faculdade, de barzinhos, de amores. Mudar de vida. Construir, talvez, uma nova ponte. Difícil? Sim, talvez ou não! Depende de qual forma encarar isso. Mas dizem que quem foge e porque têm medo de enfrentar seus problemas, obstáculos, incertezas, inseguranças. É ser covarde? Talvez sim. Assumir um erro, pedir desculpa, reconhecer que é preciso mudar, mas não de cidade, mas de atitudes. Essa, talvez seja a melhor maneira de recomeçar. Nem sempre é fácil. As pessoas costumam não perceber os seus erros ou defeitos, preferem julgar o outro é mais fácil do que olhar pra dentro de si e perceber que o erro não é alheio e sim, próprio. Às vezes é necessário dar um tempo em tudo, dessa nossa correria do dia-a-dia. É hora de reconhecer e refletir como tem sido nossas atitudes com as pessoas que mais amamos, se temos sido justo com tudo que tem feito com elas e para elas. Pedir desculpas, dizer “eu te amo”, chorar, reconhecer um erro. Isso sim é recomeçar, mudar. As nossas mudanças têm que sair do nosso interior é vontade própria. Sem forçar nada, nem ser falso, muito menos querer ser pessoas que jamais seremos. É ter personalidade. É ser humano suficiente para errar, reconhecer um erro e pedir desculpas. Não é tentar corrigi-lo, erro não se corrige. Uma palavra dita na hora errada pode machucar por muito tempo. Atitudes também. Mas gestos de humildade e reconhecimento, podem melhorar uma situação. E digo novamente, erro não se corrige, não volta atrás na palavra dita, na atitude tomada. Erro se reconhece. Foi preciso cometê-lo pra enxergar, foi preciso repeti-lo pra perceber a hora certa de mudar. De zerar, de recomeçar. A vida é cruel sim, e muitas vezes não entendemos o destino e o caminho que certas coisas tomam. Não entendemos nossas atitudes em certas situações, mas podemos controlá-las. Podemos mudar, podemos recomeçar, nunca é tarde para isso. Cabe a cada um reconhecer o momento certo para tomar às decisões e atitudes necessárias.


Deixe um comentário

Novidades por e-mail