por Bruna Vieira

Sempre que vejo alguma foto de uns três ou quatro anos atrás, fico lembrando de como via o mundo naquela época. Comparar os novos e os antigos sonhos e inseguranças é uma tarefa que costumo fazer constantemente. São nesses momentos que percebo o quanto as escolhas que fiz mudaram tudo. O quanto fui obrigada a amadurecer para aprender a lidar com as consequências delas. Isso fez de mim uma nova pessoa,  e às vezes, fico me perguntando o momento exato que tudo isso aconteceu dentro de mim.  Será que quando deixei o óculos de lado ou quando mudei de escola? Quando me apaixonei por um cara e ele correspondeu sem ser um idiota?  Talvez um pouco de tudo, ou nada disso.

Uma hora ou outra a gente percebe que a maneira com o que os outros nos enxergam, tem muito a ver com a maneira com que nós mesmos nos enxergamos. Quero dizer, não foi porque parei de usar óculos ou conheci um cara legal que minha vida mudou, foi porque eu me enxerguei bonita no reflexo do espelho e ME SENTI capaz de conquistar alguém especial. Essa "estalo" deve  acontecer de dentro da gente.

Não estavam brincando quando te disseram que confiança é tudo.  Portanto, se você anda fechando os olhos e desejando que tudo isso seja uma fase e acabe na escola ou faculdade, sinto em informar que não vai acontecer. Sempre existirão grupinhos de amigas coxixando e olhando pra você ou grupo de caras que vão te colocar apelidos idiotas, e pior, elas podem estar um cargo acima do seu.

Pense bem… Deixamos de fazer tantas escolhas por nem nos darmos direito de saber qual seria a pergunta. Ou, em alguns casos, deixamos que respondam por nós. Independente de qual for sua religião, entenda que nós realmente não estamos aqui pra isso. Devemos dizer besteiras, chorar em um quarto escuro, gastar maquiagem em uma festa fracassada, pagar mico por causa dos nossos pais e todas essas coisas que todo mundo um dia vai passar.

O mundo não é sempre um arco-íris. Às vezes só chove durante dias e dias. A previsão pode não ser boa,  mas pelo que sei, a saída menos dolorosa ainda é simplesmente aproveitar a chuva. Já parou pra pensar que a maquiagem vai escorrer de qualquer forma? Pare de chorar e aproveite o tempo que ainda tem sendo essa versão de você. Sorria para desconhecidos. Perdoe quem um dia te fez muito feliz e errou uma vezinha só. Vista amanhã cedo aquela blusa que você ama mas nunca usou. Faça isso e todas as outras coisas.

Uma última pergunta: O ano já está acabando, e como andam suas promessas de fevereiro?


Deixe um comentário

Novidades por e-mail