Algum tempo atrás eu era uma pessoa que sempre buscava a felicidade, tinha meus propósitos, ideais, sonhos. Alguém que realmente era feliz e não sabia, ou melhor, sabia, mas não reconhecia. O tempo passou. Cresci. As bonecas foram substituídas por amores, o ginásio por faculdade. Tudo mudou, conheci pessoas que jamais imaginei conhecer, estudei coisas que nunca imaginei estudar, viajei para lugares que nunca imaginei viajar, fiz amizades que jamais serão esquecidas e deixadas mesmo com a distância. Mas conheci pessoas que são capazes de magoar muito, que nos decepcionam, e com elas percebi que decepção não mata ninguém, pelo contrário ensina a viver. Com isso percebi que existe um tempo que é necessário você rever seus conceitos. E foi isso que resolvi fazer essa semana. Comecei a perceber que estava me afastando de tudo e de todos. Perdendo amizades de anos por uma ignorância que não sabia de onde surgia. Mas foi aí que resolvi procurar minha caixinha dos sonhos, onde agente guarda e sempre é necessário você abrir para lembrar de tudo que já conquistou e tudo que você ainda precisa conquistar. Vi fotos antigas, de amizades eternas, li meu antigo diário que demorei a encontrar porque não sabia muito bem onde estava. E lá encontrei tudo que já não lembrava mais, o primeiro amor, o primeiro beijo, a briga com a melhor amiga, a primeira balada, a primeira decepção, a fase em sofri de bullyng na escola e desejava nunca mais aparece por lá, mas enfrentei tudo e nada foi deixado. E foi aí que me dei conta do que eu estava fazendo comigo. Espera aí! Cadê você que não existe mais? Cadê aquela garota que tinha opinião própria, que corria atrás de tudo, que sonhava ser uma grande profissional, que queria conquistar o mundo, que não estava nem aí se alguém criticou sua roupa, seu cabelo, ou mesmo a música que estava ouvindo? Cadê aquela que não leva desaforo pra casa, que gosta ou não gosta e que deixa tudo isso bem claro? Que sonha conhecer a Índia, já imaginou até ser um monge? Que sofreu bullyng mas superou? Cadê? Cadê? Me dei conta que precisava mudar. E vou mudar! Decisão tomada. Quero ser tudo que eu era antes, ser feliz por nada entende? Sorri para vida, para o desconhecido, dançar em frente ao espelho e gritar pra todo mundo eu sou feliz! Quero alcançar meus ideais, meus sonhos e para isso que estou aqui. Não vim aqui para sofrer, ter depressão, ser bipolar ou qualquer coisa parecida. Estou aqui para sonhar, ser livre, ser feliz, amar, sorrir, cantar, dançar. E é isso que basta. Então, não faça da sua vida o que eu fiz com a minha. Eu reconheci a tempo! Não está na hora de rever seus conceitos e ser feliz também?


Deixe um comentário

Novidades por e-mail